1. Usuário
Assine o Estadão
assine


No Vaticano, papa Francisco nomeia arcebispo d. Orani Tempesta cardeal

O Estado de S. Paulo/Reuters

22 Fevereiro 2014 | 09h 40

Dilma Rousseff e o papa emérito Bento XVI estiveram presentes na cerimônia na Basílica de São Pedro

O papa Francisco nomeou neste sábado, 22, 19 novos cardeais no primeiro Consistório de seu pontificado, realizado na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Entre eles, o brasileiro d. Orani Tempesta, 63 anos, cardeal arcebispo do Rio de Janeiro. D. Orani é o décimo religioso do País a receber o solidéu, o barrete e o anel das mãos do maior líder da Igreja Católica.

A presidente Dilma Rousseff esteve presente na cerimônia ao lado de alguns ministros.

A nomeação dos cardeais contou ainda com a presença do papa emérito Bento XVI, que renunciou há um ano. Usando um longo casaco branco, ele sentou na primeira fila junto com outros cardeais. Essa foi a primeira vez que Joseph Ratzinger compareceu a uma cerimônia papal desde sua saída, embora ele e o Papa Francisco já tenham se encontrado diversas vezes.

Quando chegou à frente da basílica para iniciar a cerimônia, o Papa Francisco foi cumprimentar Bento XVI; este tirou o chapéu branco em sinal de respeito e obediência.

Embora tenha sido pedido ao público na Basílica que não aplaudisse durante a cerimônia, as pessoas bateram palmas quando Bento XVI entrou e novamente quando seu nome foi mencionado por um dos novos cardeais.

Bento XVI se tornou o primeiro papa a renunciar em 600 anos em 28 de fevereiro de 2013. Duas semanas depois, o argentino Jorge Mario Bergoglio foi eleito o primeiro papa não europeu em 1.300 anos.

COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS