Obra na calçada gera lentidão na Paulista

Uma faixa da direita, no sentido Consolação, ficou interditada ontem

Naiana Oscar, O Estadao de S.Paulo

24 Julho 2007 | 00h00

As obras que, segundo a Prefeitura de São Paulo, farão da Avenida Paulista a mais acessível do País começaram ontem e já causaram lentidão no trânsito. Às 19h30, o congestionamento atingia 2,7 quilômetros no trecho da Praça Osvaldo Cruz até a Avenida Doutor Arnaldo. A faixa da direita, sentido Rua da Consolação, até a Rua Teixeira da Silva, foi interditada. No horário de pico, circulam pela avenida cerca de 4 mil veículos. As obras serão realizadas por etapas para amenizar os transtornos aos motoristas e pedestres: a avenida será dividida em 12 trechos. Quem estiver dirigindo terá uma faixa a menos na área da reforma, e quem estiver a pé não poderá usar a calçada, mas sim a parte da pista interditada, cercada por tapumes. 24 HORAS Para refazer os 50 mil metros quadrados de calçadas (cerca de 20 metros por dia), a administração municipal vai trabalhar 24 horas por dia na obra, durante nove meses. Essa é a previsão. Na Doutor Arnaldo, a reforma da calçada, prevista para ser concluída em junho, depois de 90 dias de obras, foi estendida para agosto. "Fazer obras na Avenida Paulista é complicado porque durante o dia pode prejudicar o trânsito e à noite incomoda os moradores", afirmou o secretário das Subprefeituras, Andrea Matarazzo. O piso de mosaico português, de 1973, será substituído por pavimento de concreto, com divisórias de latão dourado, que impedem a deformação por conta da dilatação. O canteiro central e os jardins também farão parte da reforma. Sarjetas e guias serão demolidas e refeitas. Além disso, a avenida vai ganhar cerca de 200 rampas de concreto nas travessias mais largas para facilitar o deslocamento de pessoas portadoras de deficiência. O tempo de espera para cruzar a via, que é de dois minutos e meio, deve cair pela metade, de acordo com previsão da Prefeitura. A reforma na calçada da avenida está sendo idealizada desde 2002. O novo piso é utilizado em grandes cidades, como Chicago e Nova York, nos Estados Unidos. Entre as vantagens escorrega menos e tem manutenção mais fácil. NÚMEROS 2,7 km de lentidão foi o índice registrado às 19h30 no trecho entre a Praça Osvaldo Cruz e a Avenida Doutor Arnaldo 4 mil veículos circulam pela Paulista todo dia durante o horário de pico 12 trechos terão obra, realizada em etapas para evitar mais transtornos a motoristas e pedestres 50 mil m² de calçadas serão refeitos na avenida, sendo cerca de 20 mil m² diariamente 9 meses é a previsão para conclusão da reforma das calçadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.