Oito são presos em tentativa de libertar líder do PCC

Oito pessoas foram presas pela Polícia Civil de Pernambuco suspeitas de participam de um esquema montado para libertar um dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), Sidney Romualdo, que estava preso desde o ano passado no Centro de Triagem de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. Entre os acusados está o agente carcerário Etelvino de Souza Neto. De acordo com a Polícia Civil, dos oito presos, quatro teriam vindo de São Paulo para executar o plano de fuga. Os homens identificados são: Carlos Eduardo Pereira da Silva, de 23 anos, Osmar Cândido de Oliveira, 27, Edson Firmino Neto, 29, e Maurício da Silva, 28. Todos integrariam o PCC. Em Recife, o grupo teria contratado, além do agente carcerário, os taxistas Paulo Roberto de Moura, de 34 anos, e Pedro José da Silva, de 31, e o motorista de uma Kombi Henrique Dias Machado, de 39. Em depoimento, Etelvino de Souza contou que havia sido contratado para fornecer camisas e coletes falsos da polícia aos integrantes do PCC. A ação foi descoberta horas antes de ser executada. A segurança do centro de detenção foi reforçada e os homens foram presos em flagrante, quando se preparavam para agir. A Polícia apreendeu maconha, crack, pistolas, espingardas e munição com os presos. A Polícia Civil não se pronunciou oficialmente sobre o caso. Informações extra-oficiais, no entanto, são de que essa seria a terceira tentativa frustrada para resgatar Sidney Romualdo.

Agencia Estado,

02 Fevereiro 2006 | 21h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.