Ônibus são incendiados em Fortaleza em represália à morte de chefe de quadrilha

Chefe de uma quadrilha de assaltantes foi morto em troca de tiros com a polícia no bairro Aerolândia

Carmen Pompeu, Especial para o Estado

18 Março 2017 | 18h08

FORTALEZA - Três ônibus e uma cabine da Polícia Militar foram incendiados em Fortaleza entre a tarde da sexta-feira, 17 e a madrugada deste sábado, 18. As ações seriam represália de facções criminosas em decorrência da morte de um bandido durante troca de tiros com a polícia, no bairro Aerolândia.

Identificado apenas pelo apelido de "Saporé", o bandido seria, segundo a polícia cearense, chefe de uma quadrilha de assaltantes que age no bairro Sapiranga.

O primeiro ônibus incendiado, no bairro Alagadiço Novo, fazia a linha Lagoa Redonda-Messejana. De acordo com o motorista, que pediu para não ser identificado, em certo ponto do trajeto, um casal jovem subiu na condução segurando recipientes. Ao chegar na Avenida Maestro Lisboa, o casal pediu para que todos os passageiros descessem e ateou fogo no veículo. Houve um vazamento de óleo e, por estar estacionado em ladeira, as chamas seguiram o óleo que escorreu por cerca de 30 metros, chegando a incendiar uma barraca de lanches.

O segundo caso ocorreu por volta das 22h30 no bairro José Walter. O coletivo fazia a linha Grande Circular. O terceiro, uma hora depois, fazia a linha PapicuVia Conjunto Alvorada e foi atacado no bairro Sapiranga. Em todos os casos, os bandidos mandaram os passageiros descerem, portanto, não houve vítimas. Até o final da tarde deste sábado, ninguém havia sido preso.

Mais conteúdo sobre:
FORTALEZA Polícia Militar Sapiranga

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.