1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Onze veículos se envolvem em acidente no Recife

Monica Bernardes - especial para O Estado de S. Paulo

08 Abril 2014 | 22h 46

Ao menos seis pessoas ficaram feridas; a batida teria sido provocada pelo motorista de um dos coletivos, que passou mal

Um grave acidente de trânsito envolvendo onze veículos - sendo oito carros, uma moto e dois ônibus - chamou a atenção de moradores e transeuntes da Avenida Domingos Ferreira, no bairro de Boa Viagem, zona sul do Recife, no início da noite desta terça-feira, 8.

De acordo com informações da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano da capital pernambucana (CTTU), pelo menos seis pessoas ficaram feridas e foram atendidas por médicos do Corpo de Bombeiros ou transferidas para unidades de saúde próximas. Ainda segundo agentes de trânsito, a batida teria sido provocada pelo motorista de um dos coletivos, que passou mal ao volante e acabou batendo e arrastando os demais veículos, que ficaram amontoados uns sobre os outros, causando perplexidade em quem passava pelo local.

As três vítimas feridas com maior gravidade foram identificadas como sendo Manoel Gilberto de Holanda, de 79 anos, ex-deputado estadual; Manoel Inácio Martins Filho, de 54 anos, motorista de um dos ônibus e Mirna Brendler Machado, de 48 anos - que ficou presa nas ferragens e após ser retirada pelos bombeiros foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento do bairro da Imbiribeira.

Ela sofreu escoriações pelo rosto e corpo, mas sem risco de morte. Os dois homens foram levados ao Hospital da Restauração, na área central do Recife, com ferimentos no rosto, nos braços e tórax. Outras três pessoas teriam sido atendidas no local com cortes e arranhões. Uma professora que aguardava o ônibus em um ponto próximo ao local do acidente teve uma crise nervosa e também precisou de atendimento do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu).

Até às 22h, o trânsito continuava interrompido no local, uma das principais vias de acesso à zona sul do Recife. Segundo dados da CTTU, o engarrafamento provocado pelo acidente foi superior a 55 quilômetros e comprometeu a circulação nas principais vias das regiões sul e central da cidade.