1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Operação da Polícia Federal prende oito por pedofilia

Marília Assunção - Especial para O Estado

21 Maio 2014 | 20h 24

A investigação durou seis meses e contou com a interceptação de mensagens criptografadas trocadas entre alguns dos investigados, sinalizando para a existência de uma rede

GOIÂNIA - A Operação Proteja Brasil, desencadeada em 14 Estados pela Polícia Federal prendeu até as 18 horas desta quarta-feira, 21, oito pedófilos presos: dois em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul, e os outros em Goiás, Paraná, Pernambuco e Minas Gerais. A ação é uma tentativa de repressão ao turismo sexual e à pedofilia durante a Copa do Mundo.

Em Goiânia, a PF prendeu um homem de 30 anos de idade, no Setor Pedro Ludovico, que possuía um computador com imagens de crianças nuas. Não se sabe se o preso fez as imagens ou se as salvou para enviar a outros pedófilos. Por enquanto ele é investigado por porte de pornografia infantil.

A operação visava cumprir 40 mandados de busca e apreensão, mas havia a determinação de prender em flagrante quem fosse encontrado com imagens de crianças e adolescentes em situação de pornografia e abuso sexual.

Outro detido, um padrasto que assumiu na internet abusar da enteada de 9 anos, teve mensagens interceptadas por organizações não-governamentais de proteção de crianças e adolescentes, e pela polícia, classificadas como prováveis abusos, assédios e tentativas de sedução. O padrasto dizia ter 29 anos de idade e conversava com outro homem, contando vantagem ao afirmar que namorava uma criança, a própria enteada de 9 anos.

A PF também flagrou a conversa de um homem que se passava por uma atriz-mirim, de 10 anos, e tentava convencer uma menina a tirar toda a roupa diante da câmera do computador enquanto conversava com ele, como um teste para "se desinibir".

A investigação durou seis meses e contou com a interceptação de mensagens criptografadas trocadas entre alguns dos investigados, sinalizando para a existência de uma rede. A operação envolveu 200 agentes e ocorreu simultaneamente em Goiás, São Paulo, Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e Tocantins.