1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Operação de combate a drogas em universidade termina em confronto

Tomás M. Petersen - Especial para O Estado

25 Março 2014 | 22h 18

Estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina atiraram pedras e o Batalhão de Choque respondeu com gás lacrimogêneo e balas de borracha

Uma operação de combate às drogas no câmpus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em Florianópolis terminou em confronto entre o Batalhão de Choque da Polícia Militar e estudantes. Por volta das 15h, agentes da Polícia Federal à paisana foram conferir uma denúncia de tráfico e consumo de drogas. Ao tentar deter cinco pessoas que portavam pequenas quantidades de maconha, os policiais foram cercados por estudante e professores que queriam evitar que os suspeitos fossem levados.

A operação aconteceu no bosque do câmpus, local próximo ao Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da universidade. Aos poucos, mais pessoas se juntaram aos que tentavam impedir as detenções. A Polícia Federal chamou então o reforço da segurança do câmpus e do Batalhão de Choque da Polícia Militar.

Às 17h30, sem ter chegado a um acordo com os manifestantes, a polícia tentou abrir caminho para o carro levar os detidos à delegacia. Iniciou-se um confronto. Os estudantes atiraram pedras e o Choque respondeu com gás lacrimogêneo e balas de borracha. Os manifestantes ainda conseguiram virar o carro da Polícia Federal e outro da segurança do câmpus.

Após a confusão, os manifestantes foram à reitoria exigir um documento proibindo a presença da polícia dentro do câmpus. Por meio da assessoria de imprensa, a UFSC afirmou que desconhecia a ação policial e que a partir de quarta-feira irá analisar o caso.

A operação terminou com cinco pessoas encaminhadas à delegacia. Quatro policiais foram levados ao pronto socorro com ferimentos leves.