Operação na Baía de Guanabara apreende embarcação com irregularidades

Embarcação apresentava equipamentos de segurança para navegação com defeito e condutor

Agência Brasil,

25 Janeiro 2012 | 14h55

SÃO PAULO - Uma operação da Coordenadoria de Combate aos Crimes Ambientais (Cicca), órgão vinculado à Secretaria do Ambiente do Rio, apreendeu hoje (25) uma embarcação do tipo traineira na Baía de Guanabara, nas imediações de Niterói, região metropolitana da capital.

A embarcação apresentava várias irregularidades, entre elas equipamentos de segurança para navegação com defeito e condutor sem habilitação, além de trafegar a menos de 200 metros da costa, o que é proibido por lei. Desde o início deste verão, a Capitania dos Portos do Rio faz blitz em diversos pontos do litoral do estado para flagrar irregularidades como essas.

A ação começou às 7h da manhã e tinha como objetivo reprimir a pesca da sardinha no período de defeso [reprodução], que vai de 1º de novembro a 15 de fevereiro. Segundo o coordenador da Cicca, coronel José Padroni, na embarcação apreendida foram encontrados cerca de 15 quilos de tainha e corvina, peixes que estão com a pesca liberada nesse período. "A operação foi desenvolvida depois que a Secretaria estadual do Ambiente recebeu diversas denúncias de que pescadores não estariam respeitando a época de reprodução", disse Padroni.

Participaram também da operação agentes da Capitania dos Portos, do Batalhão Florestal e do Grupamento Aéreo e Marítimo (GAM), ambos da Polícia Militar. De acordo com a Secretaria do Ambiente, nos próximos dias outras ações de repressão à pesca predatória serão feitas na Baía de Guanabara, desta vez voltadas para a capital fluminense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.