Ossadas de irmãs são achadas em universidade de AL

Militares do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd) localizaram na tarde de hoje, no campus da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), as ossadas de duas adolescentes que estavam desaparecidas há cerca de um mês.

RICARDO RODRIGUES, Agência Estado

09 Março 2011 | 20h58

Segundo a dona de casa Jucileide de Oliveira Marques, mãe das duas adolescentes, o reconhecimento dos corpos só pôde ser feito por causa das roupas, cabelos e das chaves de casa que foram encontrados no local. As jovens estavam desaparecidas desde o dia 26 de fevereiro.

De acordo com informações da polícia, os seguranças da Ufal foram surpreendidos quando um proprietário de uma chácara próxima a universidade contou que um cachorro apareceu roendo um pé humano. Os seguranças comunicaram esse fato à reitoria, que pediu ajuda à polícia.

Os policiais foram chamados e acharam as ossadas em um terreno descampado, nas proximidades do radar meteorológico da Ufal. Há indícios de que as vítimas foram mortas com um tiro na nuca, o que pode configurar execução. No entanto, ainda não existem pistas dos assassinos ou sobre a motivação do crime. O caso será investigado pela Polícia Civil, que poderá ter a ajuda da Polícia Federal, já que as ossadas foram encontradas dentro do campus universitário.

Mais conteúdo sobre:
ossadas irmãs universidade AL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.