Padre acusado de pedofilia é preso no Ceará

Diocese local cassou as funções sacerdotais de Lenilson Laurindo da Silva

Carmen Pompeu, especial para O Estado, O Estado de S.Paulo

07 Outubro 2016 | 12h39

FORTALEZA - Padre Lenilson Laurindo da Silva, da Diocese de Crato, no Cariri Cearense, foi preso, na manhã desta sexta-feira (sete). Ele é acusado de pedofilia. A Diocese do Crato lançou uma nota dizendo que "foi pega de surpresa com o mandato de prisão do padre Lenilson Laurindo da Silva, acusado de cometer crime de pedofilia". 

A Diocese de acionou sua assessoria jurídica para acompanhar o caso, mas dentro do processo interno da Igreja, a Diocese baixou o Decreto de Suspensão a Divinis, que cassa imediatamente a ordem do padre Lenilson. A partir de agora ele não poderá mais exercer as funções sacerdotais, podendo vir a ser demitido do estado clerical, após a conclusão do processo.

A decisão foi tomada de acordo com o Código de Direito Canônico, que rege a doutrina católica. A Diocese encerra a nota afirmando que "reitera que presa pelo amor a Deus e ao próximo e não admite nenhum tipo de injustiça praticada contra aqueles a quem Deus nos confiou cuidar".

Com padre Lenilson Silva foi apreendido material de pornografia infantil. Ele foi levado para Penitenciária Regional do Cariri.

Mais conteúdo sobre:
Ceará Padre Pedofilia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.