Pão de queijo para os gringos

Por ordem da mineira Dilma Rousseff, quitute vai ter lugar de destaque no coquetel a Obama

Vera Rosa e Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

19 Março 2011 | 00h00

Depois de muito rapapé ao longo do dia, Dilma Rousseff vai se despedir no fim da tarde de hoje, de Barack Obama, com um quitute tipicamente brasileiro: pão de queijo. A iguaria de Minas Gerais será servida durante coquetel oferecido a Obama e sua mulher, Michelle, no Palácio da Alvorada.

Mineira de Belo Horizonte, Dilma pediu ao cerimonial que o pão de queijo tenha lugar de destaque entre bolos e sanduíches leves. Para beber, café, sucos e refrigerantes. A presidente adora servir café com pão de queijo a convidados. É sucesso garantido, sobretudo entre estrangeiros.

Desde que se mudou para o Alvorada, em fevereiro, Dilma pouco voltou à Granja do Torto. Antes, dizia que passaria todos os finais de semana na "casa de campo" do Torto, porque o Alvorada não era nada aconchegante. Mudou de ideia ao descobrir os encantos da biblioteca, seu refúgio preferido no Palácio projetado por Oscar Niemeyer.

Acompanhada da mãe - que também se chama Dilma - e da tia Arilda, a presidente não se incomoda mais com a frieza dos mármores nos salões do Alvorada. O que mais a entretém são mesmo os livros, inseparáveis companheiros desde a adolescência. A presidente mostra que também se interessa por afazeres domésticos. Todo santo dia recomenda aos funcionários que fechem as cortinas logo que o sol aparece, para não estragar a madeira do assoalho. Coisas de dona de casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.