Wilton Junior/AE
Wilton Junior/AE

Papa muda roteiro e fará passeio em jipe aberto pelo centro do Rio

Segundo um integrante da organização da Jornada, tour na segunda-feira servirá como 'termômetro' para os outros trajetos do pontífice no carro especial

Luciana Nunes Leal, O Estado de S. Paulo

19 Julho 2013 | 15h32

RIO - Mudança de última hora no roteiro da chegada do papa Francisco ao Rio de Janeiro, na tarde da próxima segunda-feira, 22, incluiu um passeio do pontífice pelo centro do Rio, em jipe aberto, antes de seguir para o Palácio Guanabara, em Laranjeiras (zona sul), sede do governo do Estado, onde será recebido pela presidente Dilma Rousseff e outras autoridades.

O papa irá de carro fechado da base aérea do Galeão até a Catedral Metropolitana, onde embarcará no jipe aberto. Seguirá pela Rua República do Chile, Avenida Rio Branco, Ruas Araújo Porto Alegre, Graça Aranha, Nilo Peçanha, e de volta à Rio Branco até o Teatro Municipal, onde embarca de novo em carro fechado para o III Comando Aéreo Regional (Comar), de onde segue de helicóptero até o Palácio Guanabara.

No centro, o trajeto em carro aberto deve durar no máximo meia hora, entre 17h e 17h30. A ideia inicial era que o papa fosse de papamóvel do Palácio São Joaquim, na Glória, para o Guanabara. Por motivo de segurança, o pontífice não chegará mais de papamóvel à sede do governo estadual. Na semana passada, um protesto em frente ao Palácio Guanabara acabou em confronto entre policiais e manifestantes. Na madrugada de quinta-feira, 18, outro tumulto, com saques e depredações, aconteceu depois de manifestação na porta da casa do governador, no Leblon (zona sul). Segundo um integrante da organização da JMJ, o passeio de papamóvel pelo centro servirá como "termômetro" para os outros trajetos do pontífice no carro especial. O plano é que Francisco chegue de papamóvel ao Hospital São Francisco, na Tijuca (zona norte), na quarta-feira, dia 24, ao Palácio da Cidade (dia 25) e ao Teatro Municipal (dia 27).

Mais conteúdo sobre:
papa Jornada Mundial da Juventude

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.