Reuters
Reuters

Papai Noel recebe mais de 7 milhões de cartas vindas de todo o mundo

Correios criam CEP, selos e até grupos para responder às correspondências; Bom Velhinho é mais requisitado no Canadá

Jamil Chade, Correspondente/O Estado de S. Paulo

17 Dezembro 2014 | 17h00

GENEBRA - Papai Noel nunca recebeu tantas cartas como em 2014. Dados dos correios de todo o mundo indicam que, até agora, mais de 7 milhões de cartas já foram enviadas ao Bom Velhinho de todos os cantos do mundo. A conta realizada pela União Postal Universal inclui ainda cartas para São Nicolau, Ded Moroz (personagem da cultura eslava) e para os Reis Magos. 

Na liderança está o Canadá, onde uma equipe de "ajudantes do Papai Noel" foi criada para responder a todas as cartas recebidas. O serviço funciona em 30 línguas e em Braille. Em 2013, 1,4 milhão de cartas foram atendidas pelos canadenses.   

Na Europa, os franceses do Poste receberam um recorde de 1,2 milhão de cartas em 2013 e, neste ano, o volume deve ser superado. Cerca de cem pessoas foram designadas pelo serviço estatal para responder às cartas em Bordeaux.

No Brasil, mais de 1 milhão de cartas também são enviadas a endereços do Papai Noel e os Correios usam a ocasião para promover pelo 25º ano um campanha nacional. Nos Estados Unidos, o volume também supera a marca de 1 milhão de comunicados. 

Em Portugal, as cartas estão sendo publicadas em um site e doadores são convidados a atender aos pedidos das crianças mais desfavorecidas. "Os principais pedidos ainda são de brinquedos. Mas também vemos roupas, animais e até irmãos e irmãs sendo pedidos", disse Isabel Tavares, dos Correios de Portugal.

Para aproveitar o momento, Correios de todo o mundo usam o mês de Natal justamente para lançar campanhas. Na Itália, o Poste promove um projeto sobre o valor do papel e convidando as crianças a plantar árvores. 

Endereço. Na Suécia, o correio nacional recebe cerca de 22 mil cartas, muitas delas vindas do exterior por causa da crença de que Papai Noel poderia viver no país. De fato, sendo um ícone global, o Bom Velhinho tem endereços imaginários em todo o mundo. Em Portugal, o destino mais comum é "Nuvem do Papai Noel". 

No Canadá, ele tem até mesmo um código postal especial: "H0H0H0". 

Mas é apenas na Finlândia, que se autodeclara como o país do Papai Noel, que o Bom Velhinho tem seu próprio selo.

Mais conteúdo sobre:
Papai Noel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.