Wilson Pedrosa/AE
Wilson Pedrosa/AE

Papas João Paulo II e João XXIII vão se tornar santos, diz Vaticano

Papa Francisco aprova decreto que reconhece segundo milagre atribuído a João Paulo; canonizações serão ainda neste ano

05 Julho 2013 | 09h22

O papa Francisco abriu o caminho para santificar o papa João Paulo II, com a aprovação, nesta sexta-feira, 5, de um decreto que reconhece um segundo milagre atribuído a sua intercessão, e agora já agenda uma dupla canonização com o papa João XXIII, esperada para até o fim deste ano, informou o Vaticano.

Na terça-feira, 2, os cardeais e bispos membros da Congregação para as Causas dos Santos, presidida pelo cardeal Angelo Amato, já haviam reconhecido o milagre do papa João Paulo II, que foi beatificado em maio de 2011, apenas seis anos após sua morte, ocorrida em abril de 2005.

O porta-voz do Vaticano, reverendo Frederico Lombardi, confirmou que o milagre que colocou João Paulo no ranking das possíveis santidades se refere a uma mulher da Costa Rica. Segundo o jornal espanhol La Razón, a mulher chama-se Floribeth Mora e sofria de um aneurisma cerebral que foi inexplicavelmente curado em maio de 2011.

João XXIII. Em uma demonstração de sua autoridade, o papa Francisco decidiu tornar João XXIII um santo, apesar de o Vaticano ainda não ter confirmado um segundo milagre. O Vaticano disse que o papa tem o poder de "dispensar" os procedimentos normais para a canonizar alguém pelos seus próprios méritos, sem um milagre.

As cerimônias são esperadas para até o fim do ano. A data de 8 de dezembro, ocasião em que se celebra a Imaculada Concepção, é vista como uma possibilidade. A mídia polonesa relata constantemente que outubro também é um mês provável, já que marca o aniversário da eleição de João Paulo.

O corpo de João Paulo II é venerado na Basílica de São Pedro, em um altar à direita da imagem La Pietà, na entrada do templo. João Paulo II governou a Igreja de outubro de 1978 a abril de 2005, em um dos mais longos pontificados da história. Morreu em 2 de abril, um mês antes de completar 85 anos. (Com agências internacionais)

Mais conteúdo sobre:
papa vaticano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.