Para Sérgio Cabral, horário diminuiu tragédia maior no centro do Rio

Governador fluminense diz que acompanha situação e que governo vai dar apoio aos parentes de vítimas

Estadão.com.br,

26 Janeiro 2012 | 15h36

RIO - O governador do Rio, Sérgio Cabral, disse estar acompanhando a situação do desabamento através de informações do prefeito Eduardo Paes e do secretário estadual de Defesa Civil, Sérgio Simões. Em entrevista à CBN Rio, ele lamentou a tragédia e falou que o horário amenizou a proporção do acidente no centro carioca.

"Não sei se posso usar essa expressão diante da tragédia, mas pelo menos não foi no horário de pico do movimento no centro do Rio, pois poderia ter dimensões muito mais graves, se tivesse ocorrido horas antes", afirmou.

O governador disse ainda que todo o trabalho possível é realizado pelas autoridades, no resgate e busca de vítimas na área. "Estamos vivendo esse momento tão chocante. A queda de 20 andares de um prédio, 10 andares de outro prédio e quatro de outro choca em qualquer lugar do mundo. Resta sempre uma esperança caso haja sobreviventes."

Cabral ressaltou que os familiares das vítimas do desabamento irão receber todo o apoio do governo. "Rodrigo Bethlem, (secretário municipal) de Desenvolvimento Social teve essa preocupação de assistência social e psicológica aos angustiados familiares e amigos (das vítimas)".

O governador ainda agradeceu o trabalho dos "heróis dos bombeiros e saúde" e o apoio da população por "respeitar os apelos para respeitar o tráfego" alterado na região.

Mais conteúdo sobre:
Sergio Cabral Rio desabamento assistência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.