Parente de vítima da TAM move ação em corte de Miami

Um escritório de advocacia americano divulgou ontem a primeira ação movida na Justiça dos Estados Unidos pedindo indenização pela tragédia do Airbus da TAM, em 17 de julho. No processo, que será apreciado em Miami, Carlos de Camargo, filho da passageira Júlia de Oliveira Camargo, acusa de negligência e homicídio doloso (sem intenção) TAM, Airbus e a Goodrich Corporation, fabricante do reverso do avião. O representante do escritório Motley Rice no Rio Grande do Sul, Júlio César Colling, disse que o julgamento nos EUA deve levar no máximo três anos: "Aqui no Brasil teríamos de esperar seis anos." Ele afirmou que mais quatro parentes de vítimas do acidente vão dar entrada em ações semelhantes na Justiça americana.

CARLOS ALBERTO FRUET, O Estadao de S.Paulo

13 Outubro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.