1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Passageiros reclamam de falta de informação no Rio

Thaise Constancio e Sergio Torres - O Estado de S. Paulo

22 Janeiro 2014 | 11h 18

Empresas de ônibus disseram ter colocado 100% da frota na rua para atender os passageiros após descarrilamento de trem

RIO - Cinco horas depois do descarrilamento nesta quarta-feira, 22, o trem que partia da Estação Central do Brasil (centro do Rio) para Saracuruna (distrito de Duque de Caxias, cidade na Baixada Fluminense) foi retirado dos trilhos na estação São Cristóvão, zona norte. Parte da via foi liberada, mas ainda não há previsão de normalização do tráfego. Os trens chegam só até as estações São Francisco Xavier e Triagem, na zona norte. Passageiros reclamam que, ao embarcarem, não eram informados pelos funcionários da concessionária Supervia sobre os problemas. Sem ter como prosseguir de trem, encontraram metrô e ônibus superlotados.

As empresas de ônibus informaram ter colocado 100% da frota na rua para atender os passageiros do trem. Na estação de trem São Francisco Xavier, na zona norte, os ônibus mudaram o itinerário para levar os passageiros até a central.

Bilhetes de restituição da passagem do trem eram entregues aos passageiros pelo pessoal da Supervia. Só que os bilhetes eram recusados pelos trocadores de ônibus. "Não sabia que precisava pagar o ônibus. Pensei que era para usar esse bilhete que entregaram", disse a babá Simone Aquino, de 40 anos, que seguia de Mesquita, cidade na Baixada Fluminense, para a Central do Brasil, onde planejava pegar um ônibus para a Urca, zona sul do Rio.