Antonio Braga/Divulgação
Antonio Braga/Divulgação

Perdão a Padre Cícero leva 100 mil romeiros a Juazeiro do Norte

Em finais de semana normais, cerca de 20 mil fiéis visitam a cidade; Diocese de Crato já prepara pedido de beatificação do padre

Lauriberto Braga, O Estado de S. Paulo

20 Dezembro 2015 | 17h17

Fortaleza - O perdão do Vaticano a Padre Cícero Romão Batista levou 100 mil romeiros a Juazeiro do Norte, a 540 quilômetros de Fortaleza, neste fim de semana. Foi a abertura da romaria de Natal. Neste domingo, 20, quem foi a Juazeiro para a romaria foi o governador do Ceará, Camilo Santana (PT). No cortejo do sábado, 19, mais de 200 veículos percorreram 45 quilômetros pelas ruas de Juazeiro até o Horto da Colina, onde está a estátua de Padre Cícero. Normalmente, cerca de 20 mil fieis visitam a cidade a cada fim de semana.

A carreata terminou na Basílica de Nossa Senhora Perpétuo do Socorro, onde Padre Cícero está enterrado. Padre Cícero José da Silva, durante a missa, destacou que ela "comemora a reconciliação de Padre Cícero com a Igreja Católica. É o primeiro passo que foi demonstrado pela misericórdia do papa Francisco". 

Neste domingo, outra missa do perdão do Vaticano a Padre Cicero foi celebrada pelo bispo de Crato, dom Fernando Panico. Os direitos sacerdotais de Padre Cícero são aguardados pelos nordestinos que o consideram um santo.

 

A Diocese de Crato já prepara um pedido de beatificação de Padre Cícero. Para tanto reune "milagres" atribuídos a ele pelos fiéis como da aposentada Luiza Gomes, de 72 anos. Ela estava ontem na romaria. "Consegui a graça da cura de um filho. Minha fé em meu padin salvou meu filho", disse.

Camilo Santana está empenhado na beatificaçäo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.