PF prende 25 por tráfico de drogas e sequestros na Bahia

Operação também apreendeu dinheiro, drogas, armas e veículos usados pela quadrilha

Solange Spigliatti, Central de Notícias

26 Novembro 2009 | 08h55

A Polícia Federal (PF) da Bahia finalizou ontem a Operação Arakem II, com um total de 25 presos acusados de tráfico de drogas e de planejar sequestros e assaltos a banco. De acordo com a PF, a investigação tinha o objetivo de identificar e prender uma quadrilha liderada pelo traficante conhecido como Nando. Ele comandava um grande número de criminosos e é considerado um dos maiores traficantes do Estado, atuando em diversos bairros de Salvador. A quadrilha também seria responsável por assassinar traficantes rivais para ocupar áreas de venda de drogas.

Durante os sete meses de investigação, foram apreendidos 18 quilos de cocaína e 50 de maconha, aproximadamente R$ 53 mil, seis armas de fogo, três coletes balísticos, sete veículos e uma grande quantidade de explosivo. Os integrantes da organização criminosa tinham funções especificas. A PF afirma que a esposa de Nando era responsável por arrecadar o dinheiro proveniente da venda de drogas e possuía imóveis em seu nome, todos comprados com o verba do tráfico e utilizados para "lavagem" de dinheiro, por meio de alugueis.

Durante as investigações, também foi preso em flagrante um grupo de assaltantes e sequestradores que planejava sequestrar um empresário na cidade de Ibitiara, no interior do Estado. Os integrantes do informaram à PF que pretendiam também roubar uma agência da cidade de Seabra.

Mais conteúdo sobre:
crime PF trafico BA drogas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.