1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Piloto morre após bater em avião conduzido pelo pai no Distrito Federal

O Estado de S. Paulo

19 Maio 2014 | 20h 40

Frederico Medeiros de Melo, de 33 anos, fazia manobras no ar quando a asa do monomotor colidiu com a outra aeronave; pai pode responder por homicídio culposo

BRASÍLIA - Um homem morreu no início da tarde desta segunda-feira, 19, após a queda de um monomotor em uma zona rural no Distrito Federal, próximo à rodovia BR-251. Frederico Medeiros de Melo, de 33 anos, fazia manobras no ar quando a asa do monomotor colidiu com o avião do seu pai, Ubiratan de Melo, de 62 anos.

A aeronave caiu de bico e ele morreu na hora. Seu pai conseguiu pousar com segurança em um aeródromo próximo ao local da colisão, mas, em estado de choque, foi conduzido a um hospital. A polícia suspeita que houve imperícia de pelo menos uma das partes.

Segundo moradores que estavam no local, a aeronave da vítima rodopiou antes de bater no chão. Eles tentaram retirá-lo das ferragens, mas já estava morto. Há possibilidade de o pai responder por homicídio culposo.

Tanto o Corpo de Bombeiros como o Instituto de Criminalística da Polícia Civil se dirigiram ao local para analisar o acidente. "São aeronaves experimentais que fazem parte de um acervo de ultraleve que tem sede no aeródromo próximo ao local", disse o delegado Érito Cunha.

Por terem caráter experimental, essas aeronaves operam com algumas restrições legais. Não podem, por exemplo, sobrevoar áreas povoadas. Como se trata de um acidente aéreo, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) acompanhará as Investigações.