PM acusado de abuso em Manaus está foragido

Ele é um dos sete policiais envolvidos na tentativa de assassinato de um adolescente de 14 anos, em 2010

Liege Albuquerque, O Estado de S. Paulo

25 Março 2011 | 19h26

MANAUS - O soldado da Polícia Militar (PM) de Manaus Wilson Henrique Ribeiro da Cunha, um dos sete policiais envolvidos na tentativa de assassinato do adolescente M.P.C. de 14 anos, em 17 de agosto do ano passado, está foragido da Justiça. Os outros seis policiais militares que participaram do crime continuam detidos no Batalhão da PM. Cunha e os outros PMs tiveram prisão preventiva decretada nesta quinta-feira, 25.

Um vídeo gravado por uma câmara particular mostrando o rapaz sendo acuado e recebendo três tiros à queima-roupa naquele dia foi ao ar apenas na terça-feira, 22. Hoje, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Amazonas, em nota, repudiou a ação "abusiva e cruel" dos policiais e afirma que está acompanhando o caso. Segundo a assessoria do Ministério Público Estadual, os seis policiais presos já foram ouvidos.

 

Mais conteúdo sobre:
crime violência PMs policiais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.