PM confunde ladrão e mata o próprio filho na Paraíba

Cabo está internado em estado de choque e tentou se matar após o acidente

Agencia Estado

02 Julho 2007 | 19h17

O cabo Josafá Alves da Costa, da Polícia Militar da Paraíba, matou o próprio filho, o estudante José Wilker Soares da Costa, de 18 anos, ao confundi-lo com um ladrão. A tragédia ocorreu em casa, por volta das 4 horas da madrugada de domingo, 1º, na rua Buenos Ayres, bairro de Cruz das Armas em João Pessoa. Segundo a assessoria PM paraibana, o cabo está internado no Hospital Militar Edson Ramalho, em estado de choque, e já tentou se matar três vezes. A assessoria informou que o cabo está sendo acompanhado 24 horas por uma equipe médica, sob o poder de drogas tranqüilizantes, para evitar que ele volte a tentar o suicídio. Segundo a Polícia, o rapaz chegou am casa durante a madrugada, após participar de uma festa. A casa estava com as lâmpadas apagadas. Para não incomodar os pais, ele forçou a porta, tentando abri-la. A mãe percebeu que alguém tentava entrar na casa e chamou Josafá, que ficou à espera, com um revolver em punho. Quando o rapaz entrou, o pai atirou e a bala acertou o peito do jovem. Ao acender as lâmpadas, o cabo percebeu que tinha atirado no filho e entrou em desespero. Conforme a assessoria da PM, ele saiu gritando, no meio da rua, com o filho nos braços em busca de socorro, mas o rapaz chegou morto ao hospital. Segundo os vizinhos, o estudante sempre chegava em casa antes das 22 horas e só teria forçado a porta para não acordar os pais, nem ser repreendido pelos mesmos.

Mais conteúdo sobre:
acidente tiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.