Reprodução
Reprodução

PM de Santa Catarina dá choque em homem e atinge criança de 3 anos

Pai com filho no colo se recusou a fazer o teste do bafômetro; soldados dizem que ele apresentou 'clara conduta de confrontamento'; veja o vídeo

Aline Torres, Especial para o Estado

25 Janeiro 2017 | 15h59

FLORIANÓPOLIS - Policiais militares de Pomerode, na região do Vale do Itajaí, em Santa Catarina, realizaram uma operação desastrosa na segunda-feira, 23. Obrigaram um homem que afirmou não estar dirigindo a realizar o teste do bafômetro. Como ele se recusou, foi eletrocutado com o filho, de 3 anos, no colo. Quando a criança sentiu o choque começou a gritar. Veja o vídeo abaixo:

O comandante da Polícia Militar de Pomerode, tenente Cristofer Tiemann, recusou-se a comentar o caso. Soldados da corporação, no entanto, justificaram o comportamento em nota. 

"Observa-se que os policiais foram pacientes, claros e legítimos em suas determinações, inclusive quanto à ordem para soltar a criança. (...) Em alguns momentos onde (sic) o policial tentava conter o autor e fazer cumprir a lei, o autor fazia movimentos bruscos e continuava a resistir, apresentando clara conduta de confrontamento", diz o texto. "Em determinado momento em que a posição do autor favoreceu uma ação policial, os policiais agiram para fazer cumprir a lei e resguardar a integridade física de todos os envolvidos."

No vídeo, não há sinais de confronto. Embora o homem não atenda ao pedido de colocar a criança no chão e questione a ação policial, ele não reage e implora para não ser agredido quando os policiais tentam algemá-lo. Nesse momento, um dos policiais utiliza a arma de choque contra ele, atingindo também a criança. 

O Comando Geral da Polícia Militar explicou que a ação será analisada em um processo administrativo interno. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.