PM de UPP é morto e outro é baleado no Rio no fim de semana

No primeiro caso, morte ocorreu durante discussão entre policiais na Baixada Fluminense; no segundo, policial foi vítima de assalto em Irajá

Marcelo Gomes, O Estado de S. Paulo

01 Julho 2013 | 10h38

RIO - Dois policiais militares lotados em Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) foram baleados no último fim de semana no Rio. O primeiro caso, que resultou em morte, ocorreu em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, na noite de sábado, 29. O PM Celso Chaves Silva, de 35 anos, lotado na UPP do Jacarezinho, morreu ao discutir e trocar tiros com o também PM Eduardo Ferreira Félix, de 31, dentro de um bar. O segundo episódio ocorreu em Irajá, na zona norte da capital, no fim da noite desse domingo, 30. O PM David Santos Barbosa, da UPP Providência, foi baleado durante um assalto.

Segundo policiais da 54ª Delegacia de Polícia (Belford Roxo), Félix estava no bar acompanhado de outras duas pessoas, quando Silva o teria abordado. Teve início uma discussão e os dois policiais começaram a atirar. Silva foi baleado e morreu dentro do bar, no bairro Lote 15. Já Félix foi atingido na barriga, e permanece internado em estado grave no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, também na Baixada.

O policial que foi ferido num assalto no domingo pilotava uma moto Kawasaki pela Avenida Pastor Martin Luther King Junior, na altura de Irajá, quando foi abordado por cinco homens armados dentro de um Peugeot branco. David Barbosa abandonou a moto e tentou fugir a pé, mas os criminosos atiraram e o atingiram na perna esquerda. O PM foi socorrido por um taxista e levado ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha. Os bandidos levaram a moto da vítima. O caso foi registrado na 27ª DP (Vicente de Carvalho).

Mais conteúdo sobre:
Rio UPP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.