Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Brasil » PMs são presos por atuação em milícia na Baixada Fluminense

Brasil

Brasil

Milícia

PMs são presos por atuação em milícia na Baixada Fluminense

Delegacia especializada cumpriu mandados de prisão, com apoio da Corregedoria Militar

0

Clarissa Thomé,
O Estado de S. Paulo

31 Março 2014 | 14h34

RIO - Três policiais militares foram presos nesta segunda-feira, 31, acusados de integrarem milícia que atua em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Eles já haviam sido condenados pela Justiça e a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco-IE) cumpriu os mandados de prisão, com apoio da Corregedoria da Polícia Militar.

Os policiais presos foram o cabo José Marivaldo Santos Júnior, do 25.º BPM (Cabo Frio), acusado de ser o responsável pela central de distribuição clandestina de sinal de TV a cabo; o sargento Salatiel

Antônio Ferreira Filho, lotado na Diretoria Geral de Pessoal (DGP), apontado como o segurança do grupo; e o cabo Carlos Augusto Santos, do 1.º Comando de Policiamento de Área (CPA), que também atuava como

segurança e é acusado de ser o "matador" da quadrilha. Também foi preso Marcelo Barbosa Ramalho, acusado de agiotagem, tráfico de armas e de fazer a arrecadação das mensalidades de TV a cabo clandestina.

A ação foi continuação das Operações Capa Preta I e II, realizada em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público. As investigações apontam que o grupo age em 13 bairros de Caxias desde 2007.

Outas prisões. Também nesta segunda-feira, 31, a Polícia Federal prendeu cinco policiais militares lotados na Unidade de Polícia Pacificadora da Rocinha. Eles são acusados de repassar aos traficantes da favela informações sobre investigações e operações policiais no morro. Clique aqui para ler a reportagem.

Mais conteúdo sobre: