Podem chegar a quatro mortos no confronto entre traficantes na Rocinha

O confronto ocorrido no início da noite de quarta-feira entre quadrilhas que disputam o comando do tráfico na Favela da Rocinha, no Rio, deixou, até o momento, oficialmente apenas um morto: um adolescente de 12 anos atingido no peito. Mas o número de mortes pode chegar a quatro, pois outras três pessoas teriam morrido e os corpos delas ainda estariam no local conhecido como Beco 119. Seis pessoas feridas no tiroteio foram levadas para o Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon. Policiais militares e civis continuam em vários pontos de entrada da favela, onde a situação é de aparente tranqüilidade. Com medo, muitos moradores continuam na parte baixa da favela e não retornaram às suas casas. A polícia vai realizar uma nova operação pela manhã na favela para tentar localizar os possíveis três corpos.

Agencia Estado,

16 Fevereiro 2006 | 05h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.