Polícia ainda busca fragmentos do corpo de jovem esquartejada

Namorado de Cara Marie Burke, de 17 anos, a matou para que ela não denunciasse seu envolvimento com drogas

Solange Spigliatti, estadao.com.br

01 Agosto 2008 | 08h27

Equipes do Corpo de Bombeiros de Goiânia retomaram as buscas no começo da manhã desta sexta-feira, 1, ao corpo da estudante inglesa Cara Marie Burke, de 17 anos, morta e esquartejada pelo namorado, no último fim de semana. Segundo a polícia, Mohamed D'Ali Santos, de 20 anos, namorado da vítima, preso na manhã de quinta, confessou ter matado e esquartejado Cara. Em depoimento, ele disse ter colocado o tronco dentro de uma mala e jogado no rio da cidade. A mala já foi localizada.   Esquartejamento de garota em Goiânia é destaque na Inglaterra   A cabeça e os membros foram colocados em um saco plástico e jogado de uma ponte sobre o rio Sozinho, na cidade de Bonfinópolis, também em Goiás. Os bombeiros estão no local. Santos matou a namorada a facadas, para que ela não o denunciasse sobre o envolvimento com cocaína, no sábado. Segundo a polícia, Santos ainda foi a uma festa e no domingo resolveu se desfazer do corpo.   As partes foram cortadas dentro do box do banheiro do apartamento do criminoso. A arma usada no crime, uma faca, e um par de luvas cirúrgicas, foram encontradas pela polícia em um bueiro na rua onde mora o suspeito. Segundo a polícia, nenhum membro da família de Cara chegou à cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.