Polícia continua negociação para liberar reféns em Ceilândia

Segundo a PM, quatro pessoas já foram libertadas, mas outras duas permanecem dentro da drogaria

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

20 Agosto 2008 | 09h15

Policiais militares continuam as negociações com um homem que fez seis pessoas reféns no começo da manhã desta quarta-feira, 20, em Ceilândia, cidade próxima a Brasília.   Quatro delas já foram liberadas por volta das 10 horas e outras duas, um homem, de 20 anos, e uma mulher, de 19 anos, permanecem dentro da drogaria, no centro da cidade, segundo informações da Polícia Militar.   O bandido, que está armado com um revólver calibre 38, deu um tiro no interior do estabelecimento, mas ninguém ficou ferido. O homem pede a presença de familiares e um carro para a fuga, de acordo com a PM. A polícia ainda não divulgou o nome do bandido para não atrapalhar as negociações.   O clima de tensão começou quando um homem armado tentou assaltar a farmácia no momento em que o estabelecimento abria, quando foi surpreendido pela polícia.   Texto alterado às 12h17 para acréscimo de informações.

Mais conteúdo sobre:
reféns assalto com reféns reféns no DF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.