Polícia Civil do Estado de Goiás
Polícia Civil do Estado de Goiás

Polícia de GO localiza corpo de menina de 7 anos que estava desaparecida

Ana Clara Pires Camargo sumiu quando voltava sozinha para casa; suspeito já foi vizinho da família e não tem antecedentes criminais

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

22 Fevereiro 2017 | 12h37

SÃO PAULO - Equipes das Polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros de Goiás localizaram na manhã desta quarta-feira, 22, o corpo da menina Ana Clara Pires Camargo, de 7 anos, que desapareceu na sexta-feira, 17, em Santo Antônio de Goiás, região metropolitana de Goiânia.

Segundo informações do policial civil de Goiás Alison de Souza, que acompanha o caso, o suspeito de cometer o crime foi identificado como Luís Carlos Costa Gonçalves, por meio de uma denúncia anônima. O rapaz, de 35 anos, já foi vizinho da família e não tinha passagem pela polícia estadual. “O suspeito permanece foragido, e as buscas continuam. Imagens dele estão sendo divulgadas para ajudar na captura”, declarou.

De acordo com a polícia, a família informou o desaparecimento da menina de 7 anos na última sexta-feira. Ana Clara tinha saído para comprar um refrigerante e foi vista conversando com alguém em um veículo. Em seguida, retornou para casa. Saiu novamente para entregar dinheiro a uma vizinha e sumiu quando voltava para casa.

“A distância entre o local do sequestro e a casa da menina é muito curto. Tudo indica que ela apenas atravessou um terreno baldio. Na perícia realizada na casa da criança não foram encontrados vestígios do crime”, acrescentou Souza. Ele reforçou que a família está desolada e quer justiça.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás informou que o corpo da vítima foi localizado dentro de um veículo em uma mata marginal à Rodovia GO-462, próximo à Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), após análise de informações apuradas pelas Polícias Civil e Militar. O corpo da menina foi encaminhado na manhã desta quarta-feira ao Instituto Médico Legal (IML) da região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.