Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Brasil

Brasil » Polícia e Ministério Público fazem operação contra estelionatários no Rio

Brasil

Polícia e Ministério Público fazem operação contra estelionatários no Rio

Equipes estão nas favelas da Rocinha e do Vidigal para desmantelar quadrilha que desviava a alterava cheques

0

Clarissa Thomé ,
O Estado de S. Paulo

20 Março 2014 | 08h15

RIO - Policiais civis fazem operação nas favelas da Rocinha e do Vidigal, na zona sul, para cumprir 16 mandados de prisão e 43 de busca e apreensão para desmantelar uma quadrilha de estelionatários. O grupo atua há três anos e movimenta cerca de R$ 50 mil. Entre as vítimas está um desembargador. Participam da operação "Robin Hood" agentes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco-IE), Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), com apoio da 1ª Central de Inquérito do Ministério Público.

A quadrilha se especializou em desviar e alterar cheques usados para pagamentos de entregas feitas por motoboys. De acordo com as investigações, depois de receber o pagamento em cheque de um cliente quando fazia a entrega, o motoboy de estabelecimento comercial Maurício Beserra prestava conta em dinheiro, com o mesmo valor da compra. Ele repassava o cheque para outro integrante da quadrilha, que alterava o cheque e depositava na conta de pessoas aliciadas pelo bando. Os donos das contas correntes ganhavam comissão.

Morador da Rocinha, Hugo Leonardo Gama dos Santos é apontado como o chefe da quadrilha. O tio dele, Adailton Gama Cabral, tinha a função de encontrar pessoas que recebiam o depósito das contas.

Os policiais civis vão atuar na Rocinha, onde há 10 mandados de prisão e 16 de busca e apreensão. Os agentes também farão incursões no Vidigal, nos bairros de Botafogo, Tijuca, Madureira/Bento Ribeiro, Penha, Ramos, Bangu e no município de Nilópolis, na Baixada Fluminense.

Mais conteúdo sobre: