Polícia encontra central que distribuía ligações de presos no RJ

Uma central telefônica clandestina, usada para distribuir ligações feitas de presídios do Rio, foi encontrada por agentes da Polinter, na manhã de hoje, no Catumbi (zona norte). Ela funcionava na Rua Miguel de Paiva 146, casa 9. João da Silva Nogueira, de 30 anos, que estava no local, foi preso. A polícia procura o ex-presidiário Ednaldo Alves da Silva, conhecido como "China". Ele está em liberdade condicional e é considerado o "mentor intelectual" do crime. O delegado Fernando Vila Pouca, coordenador da operação, disse que a central usava duas linhas e vários troncos telefônicos. Os presos ligavam a cobrar e a central transferia as ligações. O prejuízo, segundo o policial, chega a R$ 20 mil em débitos nas linhas usadas pelos criminosos. Ele afirmou que o equipamento dificultava o rastreamento dos telefonemas e impedia que as ligações fossem cobradas. "Os criminosos, de dentro dos presídios, por meio da central faziam várias ligações utilizando o mesmo número, o que dificultava o nosso trabalho", disse Vila Pouca. A polícia está mapeando as ligações para descobrir quais presos usavam a central. Participaram da operação agentes do Núcleo de Inteligência do Sistema Penitenciário, da Secretaria de Administração Penitenciária e 15 homens da Polinter. No casa usada pelos criminosos foram apreendidos telefones e moduladores, aparelho usado para distribuir as ligações telefônicas.

Agencia Estado,

04 Junho 2003 | 19h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.