1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Polícia Federal prende três pessoas acusadas de divulgar pornografia infantil

Marília Assunção - Especial para o Estado

21 Maio 2014 | 10h 42

Operação tem 40 mandados de busca e apreensão e é realizada em 14 Estados

GOIÂNIA - Três pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira, 21, nos Estados de Goiás, Rio Grande do Sul e Paraná, onde estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão pela Polícia Federal durante a Operação Proteja Brasil para combater a divulgação pela internet de pornografia envolvendo crianças e adolescentes, com foco na Copa do Mundo. São 40 mandados em 14 Estados.

A PF em Brasília informou que Goiás e São Paulo têm a maior quantidade de mandados a ser cumprida na operação.

Os três presos portavam material pornográfico de crianças e adolescentes. Essas prisões em flagrante são previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente.

A operação ocorre também em Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina e Tocantins. Cerca de 200 policiais federais foram escalados para o cumprimento dos mandados.

A operação desta quarta-feira é coordenada pela Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia Infantil pela Internet para reprimir os crimes de abuso e violência sexual infanto-juvenil no Brasil, "principalmente, no período da Copa do Mundo", informou o Departamento de Polícia Federal. A ação integra medidas da Semana Proteja Brasil, promovida pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) e o Ministério do Turismo, que visa dar mais proteção a crianças e adolescentes contra todos os tipos de violência sexual.

Pelo menos 100 pessoas foram presas durante as últimas três operações da PF para combater a exploração sexual de crianças e adolescentes, as operações Glasnost, Pureza 2 e Infância Segura. Segundo a PF, de janeiro de 2013 até agora, 1.441 inquéritos foram instaurados para investigar crimes de pornografia infantil.