Polícia incinera cem mil quilos de drogas

Mais de cem mil quilos de cocaína, maconha prensada, haxixe e outros entorpecentes, serão incinerados em Mato Grosso do Sul. A carga toda foi transportada hoje da Superintendência Regional de Polícia Federal em Campo Grande em oito carretas para a cidade de Corumbá, no Pantanal, a 430 quilômetros da Capital, onde desaparecerá nos fornos da Siderúrgica Ferro-Ligas, na próxima segunda-feira. Noventa policiais fortemente armados acompanharam o comboio. O evento faz parte das comemorações da Semana Nacional Antidrogas e será presidido pelo ministro da Justiça, Márcio Thomáz Bastos. Dezenas de autoridades estarão presentes, entre elas o governador José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, o diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Fernando da Costa Lacerda, e o superintendente regional da PF no Estado, Wantuir Francisco Brasil Jacini. O volume a ser incinerado compreende as apreensões realizadas pela PF entre junho de 2002 e este mês. São 97.706.575,11 quilos de drogas. A esta quantidade foram incorporadas quase quatro toneladas apreendidas na região de Dourados pela polícia estadual. Além das apreensões no Brasil, a PF atuou no Paraguai, onde neste ano, foram erradicados 319 hectares de plantações de maconha e incinerados 199 quilos de sementes. As plantações destruídas poderiam gerar 700 mil quilos de maconha prensada, segundo estimativas da Polícia Federal.

Agencia Estado,

20 Junho 2003 | 17h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.