Divulgação/ONG SOS Animais
Divulgação/ONG SOS Animais

Polícia investiga morte de pelo menos 30 cães no Rio Grande do Sul

Pássaros e gatos também foram encontrados mortos; o crime causou revolta nos moradores de Cachoeira do Sul

Luciano Nagel, especial para O Estado

06 Julho 2017 | 12h27

Porto Alegre - A Polícia Civil investiga a morte de pelo menos 30 cães no município de Cachoeira do Sul, na região central do Rio Grande do Sul. O crime causou revolta nos moradores do bairro Promorar, quando os cães de rua e também da vizinhança apareceram mortos nesta quarta-feira, 5. 

Em entrevista ao Estado, o delegado titular da 2ª Delegacia de Polícia da cidade, João Gabriel Parmeggiani, não descartou a hipótese de envenenamento. 

"O veterinário da prefeitura esteve no local e confirmou à polícia que a morte foi por envenenamento. Ainda não sabemos o tipo de veneno usado, mas foram apreendidos alguns alimentos em volta dos animais, como salsichas e pedaços de carne, por exemplo. Alguns pássaros e gatos também foram encontrados mortos", explicou. 

Até o momento não há suspeitos do crime, mas a polícia começa a ouvir, a partir desta quinta-feira, 6, depoimentos dos proprietários dos cães, entre outras pessoas que possam colaborar com as investigações. 

De acordo com o delegado, a morte de animais por envenenamento é um crime previsto pela Lei de Crimes Ambientais. A pena pode variar de seis meses a um ano de detenção. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.