tookapic/Pixabay
tookapic/Pixabay

Polícia investiga se morte de jovem tem ligação com jogo virtual 'Baleia Azul'

Corpo de adolescente de 16 anos foi encontrado em represa; para delegado, há a suspeita de que a morte possa ter relação com os desafios do 'game'

Fátima Lessa, O Estado de S.Paulo

12 Abril 2017 | 19h15

CUIABÁ - A Polícia Civil em Vila Rica, cidade a 1.276 km de Cuiabá (MT) investiga se a morte da estudante Maria de Fátima da Silva Oliveira, de 16 anos, foi induzida pelo jogo virtual “Baleia Azul”. A adolescente estava desaparecida desde a madrugada e o corpo foi encontrado sem vida no fundo de uma represa.

O delegado André Rigonato, responsável pelas investigações, disse ao Estado que há a suspeita de que a morte possa ter relação com o jogo virtual depois que foi constatado “um código” no braço da adolescente. 

Antes disso, quando foi comunicado o desaparecimento, a mãe da jovem relatou que "a filha teria apresentado cortes nos braços há aproximadamente dois meses". Os cortes podem ter sido motivados pelas "tarefas" impostas aos membros do jogo. Ela entregou à polícia duas cartas que teriam sido escritas à mão por Maria de Fátima e que serão confrontadas com demais atos da investigação.

Além da análise do conteúdo das cartas, o delegado disse que estão sendo realizados laudos periciais no celular e notebook da adolescente. Também serão rastreados os membros do suposto grupo online do qual a vítima possivelmente participava e que possam ter alguma relação com o ocorrido. “Preliminarmente, será analisado o jogo virtual citado e quem induziu ou instigou o suicídio, ou se foi uma deliberação da própria vítima”, disse Rigonato.

O delegado reconhece que é algo novo e que não havia ouvido falar de nenhum caso em Mato Grosso. “Conhecia e por reportagens”, disse. 

Mais conteúdo sobre:
Mato Grosso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.