Polícia prende suspeito de matar policial na Rocinha

Criminoso conhecido como Iaguinho foi detido em casa, onde havia pistola do mesmo calibre da usada no assassinato

14 Setembro 2012 | 11h53

SÃO PAULO - O suspeito de matar o soldado Diego Bruno Barbosa Henriques, de 25 anos, no fim da noite de quinta-feira, 13, na favela da Rocinha, na zona oeste do Rio, foi preso por volta das 11h desta sexta-feira em sua casa. Iaguinho, como é conhecido, foi citado em denunciais como um dos participantes do crime, que ocorreu a uma semana da instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na comunidade - a inauguração está prevista para acontecer na quinta-feira que vem.

De acordo com o major Edson Santos, coordenador de policiamento da favela da Rocinha e ouvido pelo jornal O Globo, Barbosa e outros três policiais caminhavam pela favela quando se depararam com pelo menos dois homens armados de pistolas. Um deles disparou contra o rosto do PM e o grupo fugiu depois de trocar tiros com um segundo PM.

Uma operação está sendo feita desde o começo da manhã desta sexta-feira, 14, na região para prender os suspeitos do crime. De acordo com a Polícia Militar, "Iaguinho", foi detido em sua casa (o local não foi informado), sem oferecer resistência. Com ele foram apreendidos carregadores e munições de pistola 9 milímetros, o mesmo calibre da bala que atingiu o policial. A polícia está recebendo ligações pelo Disque-denúncia: 2253-1177 (o anonimato é mantido).

O soldado Diego Bruno Barbosa será enterrado na tarde desta sexta-feira, às 16h, no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap. De acordo com a PM, o policial estava na corporação há um ano, era solteiro e não tinha filhos.

Mais conteúdo sobre:
rocinha suspeito policial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.