1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Polícia prende traficante Zidane em clínica particular no Rio

Clarissa Thomé - O Estado de S. Paulo

12 Abril 2014 | 19h 43

Zidane é apontado como um dos comandantes do tráfico na favela da Coreia, em Bangu

RIO - O traficante Douglas Carvalho Medeiros, o Zidane, de 35 anos, foi preso na madrugada deste sábado, dia 12, num hospital particular no Grajaú, zona norte do Rio, onde passou por cirurgia. Zidane é apontado pela polícia como um dos sucessores do traficante Márcio José Sabino Pereira, o Matemático, no comando do tráfico na favela da Coreia, em Bangu, zona oeste. Matemático foi morto em 2012, numa operação controversa - ele circulava pela favela à noite, quando foi perseguido e baleado por agentes que estavam num helicóptero da Polícia Civil.

Ele havia se internado usando o nome do irmão a fim de fazer uma cirurgia para colocação de prótese no fêmur. Policiais da Delegacia Especial de Atendimento ao Turismo receberam a informação de que havia um "criminoso perigoso" no hospital e foi montada a operação, com apoio  da Coordenadoria de Recursos Especiais.

O traficante estava sendo operado quando os policiais chegaram à instituição. Peritos do Instituto de Identificação Félix Pacheco confirmaram a identidade do traficante. Em depoimento, Zidane contou que "patrulhava" a favela quando foi baleado.

Zidane estava foragido. Ele foi condenado a quatro anos de prisão pelos crimes de porte ilegal de arma de uso restrito adulterada e associação para o tráfico. Segundo a Polícia Civil, Zidane era segurança do traficante Matemático. Em 2007, ele foi investigado por ter trocado tiros com policiais numa megaoperação em Senador Camará, na zona oeste. Na ocasião, nove pessoas morreram, entre elas um policial e o menino Jorge Cauã Silva de Lacerda, de 4 anos, atingido no tórax.