1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Policiais civis paralisam atividades por 72 horas na Bahia

TIAGO DÉCIMO - O Estado de S. Paulo

18 Agosto 2014 | 10h 03

Objetivo é protestar contra mortes de profissionais no Estado e pressionar governo a publicar decreto que regulamenta promoções

SALVADOR - Os policiais civis da Bahia iniciaram na manhã desta segunda-feira, 18, uma paralisação de 72 horas em todo o Estado. Segundo o sindicato da categoria (Sindipoc), apenas trabalhos de urgência, como levantamento cadavérico, estão sendo realizados. 

O movimento é um protesto contra as mortes de policiais baianos neste ano - 17, sendo três deles civis - e uma forma de pressionar o governo a publicar o decreto que regulamenta promoções na carreira. 

Segundo o presidente do sindicato, Marcos Maurício, havia um acordo com o governo para que a publicação fosse feita em abril. "Existe uma pressão da categoria para que o assunto seja deliberado rapidamente, porque essa é uma conquista do pessoal baseada no merecimento", afirma.

A paralisação foi definida em assembleia realizada há um mês, após uma semana em que quatro policiais haviam sido assassinados na Bahia. Os policiais civis também reivindicam melhorias nas condições de trabalho e o fim da custódia de presos em delegacias do Estado.