Prefeito de Aparecida decreta estado emergência por causa da chuva

O prefeito de Aparecida, José Luiz Rodrigues, decretou nesta quinta-feira estado de emergência por causa dos estragos provocados pela chuva da noite de ontem. A decisão foi tomada em conjunto com a Defesa Civil, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e Casa Militar do governo do Estado. Segundo o IPT foram 119 milímetros de chuva em duas horas. Cerca de 500 casas foram danificadas e 200 permaneciam inundadas hoje em vários bairros. A situação se agravou com o rompimento de três adutoras, que deixaram cerca de 18 mil moradores sem água. Segundo o prefeito, é preocupante a situação de alguns prédios do centro da cidade. Técnicos do IPT avaliaram hoje esses imóveis. "Se for necessário, vamos embargá-los", disse Rodrigues. Os bairros de Santa Rita, Ponte Alta, Jardim Paraíso, Itaguaçu e outros da parte baixa da cidade foram os mais atingidos, mas os piores estragos aconteceram na rua Padre Gebardo, no bairro de Santa Rita, onde o calçamento de pedra foi destruído e muitas casas, inundadas. Nas galerias que ficam no prédio da rádio Aparecida a água chegou a um metro meio e causou muitos prejuízos. Em São José dos Campos, o rio Buquirinha transbordou e, até o início da tarde, muitas famílias estavam sendo removidas de barco pela Defesa Civil. Foram atingidas cerca de 150 casas nos bairros dos Freitas e Buquirinha, que já tinha sofrido o mesmo problema na semana passada.

Agencia Estado,

16 Fevereiro 2006 | 19h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.