Prefeitura define inspeção de 550 bueiros por dia no Rio

Empresa ficará responsável por detectar gases inflamáveis e explosivos e informar órgãos responsáveis

Agência Estado,

19 Julho 2011 | 17h30

SÃO PAULO - A prefeitura do Rio de Janeiro e o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) fecharam nesta terça-feira, 19, o Termo de Referência com as especificações técnicas para a contratação de empresa para serviço de monitoramento independente de bueiros na cidade. Os serviços serão pagos pela prefeitura. A contratação será feita em caráter emergencial, por seis meses.

De acordo com as especificações técnicas, a empresa será responsável pela realização de 500 monitoramentos diários de Caixas de Inspeção (CI) e 50 monitoramentos diários de Câmaras Transformadoras (CT). Por mês, deverão ser realizados 10.000 monitoramentos de CI e 1.000 monitoramentos de CT.

A reunião teve a participação do secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Carlos Roberto Osorio, o procurador do município, Ricardo Limongi, o presidente do Crea-RJ, Agostinho Guerreiro, e o coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Elétrica do Crea-RJ, Luiz Antônio Cosenza.

O monitoramento de risco deverá ser feito com detectores de gás (explosímetros), com leitura direta, para verificar a presença de gases inflamáveis e explosivos. Nos casos onde for comprovada a presença de gás na faixa de explosividade, a empresa deverá informar imediatamente o Centro de Operações da prefeitura do Rio, as empresas concessionárias e respectivas agências reguladoras, o Crea-RJ e o Ministério Público (MP).

O Crea-RJ publicará hoje no seu site oficial a abertura de inscrição, válida até as 18 horas da próxima quinta-feira, para as empresas interessadas em atuar nos serviços de monitoramento de bueiros. Na sexta-feira, a prefeitura, por meio da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, enviará carta convite às empresas que atenderem os requisitos do Termo de Referência para que apresentem suas propostas até as 18h de quarta-feira, dia 27. A partir daí, a prefeitura tomará as providências imediatas para a contratação da empresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.