Prefeitura do Rio derruba construções irregulares no Salgueiro

Construções estavam em áreas de preservação ambiental ou de risco

estadão.com.br,

22 Julho 2011 | 09h11

SÃO PAULO - Uma operação da prefeitura do Rio realizada nesta quinta-feira, 21, demoliu quatro construções irregulares numa área de preservação ambiental e em área de risco na comunidade pacificada do Salgueiro, na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro.

 

O primeiro alvo da fiscalização da Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) foi uma construção com obras em andamento formada por oito pilares de concreto, uma mureta de 1 metro de altura e sem cobertura erguida ilegalmente em área pública na Travessa Pedro Rosa, ao lado da quadra de futebol do Salgueiro. A obra já tinha sido embargada pela Secretaria Municipal de Urbanismo, no dia 10 de janeiro deste ano.

 

A segunda ação foi a derrubada de um barraco rudimentar inacabado construído com madeira e resto de telha erguido em área de risco de desabamento na localidade conhecida como Travessa do Vovô.

 

As outras duas demolições aconteceram em área de Preservação Ambiental, na Comunidade Trapicheiros, extensão do Morro do Salgueiro, no Maciço da Tijuca. Uma oficina mecânica construída irregularmente que ocupava totalmente a calçada na Rua Potangi e uma garagem vazia erguida ilegalmente na mesma via também foram demolidas pelo Choque de Ordem. As obras ilegais já tinham sido embargadas pela Prefeitura em abril de 2010.

 

A operação reuniu 60 pessoas, entre agentes da Seop, Integração Social da Seop, guardas municipais, garis da Comlurb, Seconserva, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Patrulha Ambiental, agentes da Secretaria de Municipal de Assistência Social e policiais militares da UPP do Salgueiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.