Presidente da Petrobrás se cala sobre 2014

Assessoria alega que Gabrielli visitou vários municípios baianos só para conhecer as festas patrocinadas pela estatal

Sergio Torres, O Estado de S.Paulo

31 Julho 2011 | 00h00

O presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, não quis dar entrevista sobre as idas recentes a Bahia, o apoio da estatal a festas no Estado e a possibilidade de vir a ser o candidato petista a governador do Estado em 2014.

"Ele certamente não vai falar sobre candidatura. Tem dito e repetido que é muito cedo para se manifestar", diz e-mail enviado por sua assessoria, em resposta ao pedido de entrevista.

Em uma segunda mensagem, a estatal detalhou os patrocínios e buscou justificá-los. "A Petrobrás patrocina as festividades juninas do Nordeste desde 2005. Em 2011, a companhia patrocinou as festas de São João em 169 municípios do Nordeste, totalizando um investimento de R$ 10,6 milhões. Foram sete Estados beneficiados: Bahia, Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe." A mensagem fala sobre a suposta razão de os recursos serem concentrados no Estado de Gabrielli, nascido em Salvador e presidente da Petrobrás desde julho de 2005. Segundo a própria estatal, 142 cidades baianas receberam dinheiro para preparar seus festejos.

"Em 2011, foram investidos R$ 8,5 milhões no patrocínio às festas juninas do Estado. A Bahia é o Estado que possui mais unidades de negócio da Petrobrás no Nordeste. Desde o início do patrocínio ao São João, em 2005, a Bahia é o Estado com o maior número de municípios contemplados." Sobre as idas a Bahia, a nota diz que "o presidente visitou vários municípios baianos para ver de perto as festas patrocinadas pela Petrobrás".

"Como presidente da Petrobrás, já esteve também em festas de São João em Sergipe. E, pessoalmente, já esteve nas festas de Campina Grande (PB) e Caruaru (PE). Na Bahia, participar das festas de São João é tão importante quanto o carnaval", sustenta a estatal.

O questionamento à assessoria da estatal sobre quais cidades sergipanas Gabrielli visitou, e em que ano, não foi respondido.

O foco dos patrocínios no Nordeste também é explicitado na mensagem. "A empresa possui na região plataformas, refinarias, usinas termelétricas e de biocombustíveis, fábricas de fertilizantes, terminais, parque eólico, gasoduto, rede de postos, escritórios, entre outros ativos."

A mensagem da assessoria da Petrobrás fala ainda que 80% dos entrevistados em recente pesquisa defenderam o patrocínio ao São João. A estatal cita também que 11 empresas privadas e públicas patrocinam festas juninas no Nordeste.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.