1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Preso médico acusado de fazer abortos

Agencia Estado

17 Outubro 2001 | 14h 41

O médico Firmino Coutinho Silva, que trabalha num posto da Secretaria de Saúda da Bahia, no Subúrbio de Pirajá, foi preso em flagrante no inicio da noite de ontem no centro de Salvador, sob a acusação de realizar abortos clandestinos. Ele cobrava R$ 450,00 das mulheres que o procuravam mas, com alguma "pechincha", dava um desconto de R$ 100,00. Silva foi preso no momento que atendia uma policial militar disfarçada de paciente, no consultório que mantinha no Edifício Rio Branco, Avenida Sete, no centro de Salvador. Ele negou as acusações, afirmando realizar apenas curetagens. No entanto, além da testemunha policial, os soldados da 4ª Companhia de Saúde da Polícia Militar da Bahia, que o prenderam, encontraram equipamentos utilizados para a prática dos abortos. Levado à 1ª Delegacia de Polícia de Salvador, Silva foi indiciado em inquérito policial pela prática de aborto pelo delegado José Sálvio Martins. Além de responder a processo criminal, Silva deve ser exonerado da Secretaria de Saúde da Bahia. A polícia chegou ao acusado após receber denúncias anônimas. Ele era tão conhecido no Edifício Rio Branco que até os funcionários do local encaminhavam as grávidas para o seu consultório, sem maiores questionamentos.

  • Tags: