Presos são mortos e queimados no Recife-PE

Vítimas teriam tentado roubar outros detententos, foram descobertos, perseguidos e esfaqueados

Solange Spigliatti, Central de Notícias

29 Março 2011 | 14h44

SÃO PAULO - Dois detentos do Presídio Aníbal Bruno, no Recife, foram mortos a facadas e carbonizados por volta das 3h30 desta terça-feira, 29, durante uma briga entre os presos.

 

Igor Percival Fernandes da Silva e Valdir José da Silva, ambos de 25 anos e presos por homicídio, conhecidos como 'ratos de cadeia', estavam internados no pavilhão F e foram descobertos pelos presos do pavilhão R, quando tentavam roubar objetos dos detentos.

 

Durante a tentativa de assalto, a dupla feriu levemente outros dois presos. Segundo a secretaria, ao retornarem para as celas do pavilhão F, foram perseguidos e mortos com golpes de faca artesanal e em seguida tiveram seus corpos carbonizados.

 

A dupla já possuía histórico de assalto no presídio, inclusive roubando visitantes, de acordo com a secretaria. O superintendente de Segurança Penitenciária, coronel Francisco Duarte, informou que já foi instaurado um procedimento administrativo disciplinar para apurar o ocorrido.

 

Segundo o superintendente, as vítimas se esconderam na hora do fechamento dos pavilhões, por volta das 17 horas, e pernoitaram fora do pavilhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.