Procuradoria pede investigação criminal de explosões de bueiros no Rio

Ministério Público avalia situação como 'insustentável' e irá apurar se houve omissão

Marcela Gonsalves, estadão.com.br

19 Julho 2011 | 15h43

SÃO PAULO - As recentes explosões em bueiro no Rio de Janeiro podem ser investigadas em âmbito criminal. A solicitação foi feita em ofício pelo Procurador-Geral de Justiça, Cláudio Soares Lopes, encaminhado nesta terça-feira, 19, à Coordenação das Promotorias de Justiça de Investigação Penal do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ).

 

Segundo o pedido, os incidentes estariam colocando em risco a coletividade, e a apuração dos fatos deveria ter como fundamento o artigo 251 do Código Penal. O artigo determina que qualquer explosão que exponha perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de outrem seja punida com aplicação de pena de reclusão e multa.

 

"A situação está insustentável. Independentemente das providências urgentes que devem ser adotadas na esfera administrativa, entendo que as explosões ocorridas devem ser investigadas também sob o enfoque criminal. Encaminhei as notícias desses fatos para que o Promotor de Justiça dotado de atribuição criminal possa determinar a apuração dos responsáveis, se assim entender. Apuração essa que pode chegar a uma possível omissão por quem tinha o dever legal e contratual de evitar esses resultados e por quem deixou que chegássemos a essa situação, que vem expondo a riscos a sociedade", afirmou o procurador-geral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.