Reprodução
Reprodução

Projeto coleta doações para ônibus da 'transparência digital'

Ação 'Ônibus Hacker' conseguiu captar mais de R$ 40 mil para compra de centro digital móvel

Paulo Saldaña, O Estado de S. Paulo

18 Julho 2011 | 17h54

SÃO PAULO - A ideia é comprar um ônibus, adaptá-lo como um centro digital móvel de trabalho, e sair pelo Brasil para disseminar ações de transparência pública e participação política por meio da tecnologia. O projeto se chama Ônibus Hacker e é encabeçado pela comunidade Transparência Hacker. Para conseguir comprar e adaptar esse ônibus, há um sistema de financiamento coletivo, em que pequenos investidores colaboram em troca de algumas vantagens. A meta de R$ 40 mil foi atingida no fim da tarde desta segunda-feira, 18.

 

"A vantagem de ser um ônibus é que os projetos podem ser diferentes", explica Pedro Markun, de 25 anos, um dos 600 membros do Transparência. "Podemos ir para uma pequena cidade, passar três ou quatro dias por lá, e poder instalar software livres, fazer oficina em escolas publica, abrir uma conversa com a gestão pública de modos como a prefeitura pode abrir seus dados." Para o projeto, era necessário captar R$ 40 mil. As doações foram coletadas no site: http://catarse.me/pt/projects/167-onibus-hacker.

 

Os organizadores estão empolgados com a mobilização, que se deu quase que exclusivamente nas redes sociais e no boca a boca. "Estamos acompanhando e esse ônibus vai sair de qualquer jeito. Esse é só o começo, porque depois vamos equipar totalmente esse ônibus", afimou Markun, antes da meta ser atingida. Para Livia Ascava, também integrante do coletivo, a forma de compra do veículo é também importante. "Conseguir comprar o ônibus colaborativamente, com muitos donos - é a maneira mais potente de fazer essa ideia sair do papel."

 

O projeto vai permitir que a rede do Transparência Hacker, que tem muitos membros centralizados em São Paulo, se amplie. O grupo existe há dois anos. Um dos sites que ele criou é o Otoridades - Você sabe com quem está falando?, um veículo para denúncias de abuso de autoridade, que fica no endereço http://otoridades.com.br. Há também o Cheque URL (http://www.chequeurl.com.br), um sistema no qual podem ser inseridos os links de notícias sobre as 700 maiores empresas do Brasil e verificar para quem elas fizeram doações em campanhas eleitorais.

 

Texto atulizado às 19h.

Mais conteúdo sobre:
ônibus hacker

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.