1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Protesto termina em confronto e depredação em Salvador

Tiago Décimo - O Estado de S. Paulo

13 Junho 2014 | 18h 23

Polícia atirou bombas de efeito moral; cinco pessoas foram detidas e não há registro de feridos

SALVADOR - Uma passeata envolvendo cerca de 100 pessoas, que protestavam contra a realização da Copa do Mundo no Brasil, terminou em confronto entre manifestantes e policiais militares e em depredação, no fim da tarde desta sexta-feira, 13, em Salvador. 

Segundo a PM, cinco pessoas foram detidas e não há registro de feridos. O protesto começou, sob leve garoa, na Praça do Campo Grande, às 16 horas, mesmo horário da partida entre Holanda e Espanha, realizada a pouco mais de dois quilômetros dali, na Arena Fonte Nova. 

Em vez de tentar seguir para o local onde a partida era realizada, como nos protestos realizados em junho do ano passado, porém, os manifestantes quiseram ir na direção do Farol da Barra, a cerca de três quilômetros da praça, mas no sentido contrário. O cartão-postal de Salvador é o palco das Fan Fests, organizadas pela Fifa, na cidade.

Quando os manifestantes chegaram ao alto da Ladeira da Barra, onde havia uma barreira policial no perímetro de segurança da festa, teve início o confronto. Para evitar o avanço dos manifestantes, policiais atiraram bombas de efeito moral na direção do grupo, que revidou atirando pedras contra os agentes de segurança. No meio da confusão, uma concessionária de veículos, localizada na área do confronto, foi apedrejada e teve vidraças quebradas e automóveis danificados.

Cinco pessoas foram detidas durante o confronto, que durou pouco mais de dez minutos e foi concluído pouco depois das 17 horas, quando a chuva apertou, causando a dispersão dos manifestantes. Ao fim do protesto, os policiais ainda revistaram as pessoas que haviam participado do movimento e continuavam no local. 

  • Tags: