PSB quer bens coletivos e DEM defende mercado

A entrada de Gilberto Kassab ao PSB seria não só uma manobra política, mas um salto ideológico. PSB e DEM estão em polos opostos do espectro político. Enquanto o primeiro defende em seu manifesto partidário a "transformação da estrutura da sociedade, incluída a gradual e progressiva socialização dos meios de produção", o segundo promete "perfilhar o respeito ao direito de propriedade".

Lucas de Abreu Maia, O Estado de S.Paulo

02 Março 2011 | 00h00

O programa do PSB é explicito na defesa do socialismo. Afirma que "a socialização realizar-se-á gradativamente" e que a propriedade privada deve ser mantida "sem prejuízo do interesse coletivo".

A defesa do liberalismo era parte integrante do antigo nome do DEM: Partido da Frente Liberal (PFL). O DEM critica a interferência do Estado na economia e defende o livre mercado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.