1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quer ser Papai Noel? As vagas estão abertas

Gilberto Amendola - O Estadao de S.Paulo

25 Novembro 2008 | 00h 00

Candidatos têm até hoje para se inscrever: salário de R$ 900, mais benefícios, por 8h de trabalho diárias

A prima mais velha, metida a adulta, não perdoou a inocência de Marco. Aos 10 anos, ele ouvia da garota que Papai Noel não existia, que o bom velhinho era interpretado por um parente qualquer. "Mesmo de um jeito triste, esse foi o meu Natal inesquecível. Agora, quero compensar essa recordação, quero manter a ilusão viva nas crianças", conta Marco Antônio Gonçalves, de 47 anos, um pouco depois de se candidatar a uma das vagas mais disputadas nesta época do ano, a de Papai Noel. Ontem, às 8 horas, Gonçalves foi tentar a sorte em um dos Centros de Apoio ao Trabalho da Prefeitura. Desempregado, interessou-se pela vaga de Noel. Um trabalho de 30 dias, que paga R$ 900 e mais benefícios por 8 horas diárias de "ho, ho, ho" em supermercados e shoppings populares. "Já fiz Papai Noel. Sei lidar com o público e gosto de crianças", afirma. Mas, no momento da entrevista, Gonçalves sofreu um revés. Sua forma física foi questionada por um dos funcionários do Centro. "Não sou gordo nem tenho barba branca, mas fantasiado e com enchimento dou um bom Papai Noel", diz. "Além do mais, o salário de R$ 900 é para o meu perfil", completa. Aqui, cabe uma explicação: a maioria dos Noéis que trabalham em shoppings famosos ou grandes magazines é "natural". Ou seja, eles têm mais de 60 anos, são gordinhos e possuem barba e cabelos brancos de verdade. O salário de um Noel "natural" pode chegar a R$ 3 mil. Já o candidato a Noel que precisa de caracterização e barriga falsa consegue trabalho em espaços menores - e ganha de R$ 600 a R$ 900. Apesar do peso, Marco conseguiu candidatar-se à vaga - e foi classificado para a fase seletiva, que será realizada amanhã. Outro candidato não teve a mesma sorte. Bernardino Costa Filho tem mais de 100 kg, faz a linha gordinho boa praça, mas foi recusado. Qual o problema? Sua idade. "Tenho 29 anos. Eles estão procurando pessoas com mais de 40. Uma pena. Acho que tenho tudo a ver com o Noel", comenta. O último trabalho de Costa foi como porteiro e motorista. Seu Natal inesquecível foi o que ele passou sozinho. "Ah, estava injuriado. Todo mundo viajou...", diz. Neste ano, Costa quer comemorar diferente. "Quero ganhar um emprego." Além de Papai Noel, há vagas para Mamãe Noel e noeletes. Para o papel de esposa do bom velhinho é necessário que a candidata tenha entre 45 e 65 anos. O salário é de R$ 700, mais ajuda de custo. Na fila das candidatas, a reportagem encontrou a Mamãe Noel "perfeita", Neide Aparecida da Silva, de 50 anos. "O salário é bom. Acho que consigo ser a Mamãe Noel. Tenho experiência com criança e com o público." Neide, que nasceu no Piauí, diz que o Natal é sua época preferida do ano. "É um tempo de solidariedade. Seria ideal arrumar um emprego", diz. Pelo menos no Centro de Apoio ao Trabalhador da zona norte, a vaga mais concorrida era a de noelete. Para esse papel, a candidata deve ter entre 18 e 25 anos. O salário é de R$ 600. "Tem muito jovem desempregado, não é? Por isso a concorrência. Sou simpática e adoro criança. Por que não?", fala Patrícia Bezerra Novaes, de 24 anos. "Mas minha experiência profissional é como secretária. Se tiver alguma coisa na área..." No total, são 30 vagas para Papai Noel; 10 para Mamãe Noel e 20 para noelete. Os candidatos precisam ser comunicativos e risonhos. Não é preciso ter experiência, mas é necessário ter disponibilidade de horário e ensino fundamental, que pode ser até incompleto. "Quem está desempregado pode arriscar tudo. A vontade de ter um trabalho, mesmo que temporário, ensina qualquer um a ser Papai Noel", fala Costa, o candidato que acabou sendo recusado. Centros de Apoio ao Trabalho da Prefeitura: Av. Interlagos, 6.122; R. Gregório Ramalho, 12; R. Catão, 312; R. Voluntários da Pátria, 1553; R. Barão do Rio Branco, 864; R. Galvão Bueno, 782; e R. Prestes Maia, 913

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo