1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Radialista brasileiro é assassinado a tiros no Paraguai

Evandro Fadel - O Estado de S.Paulo

13 Agosto 2009 | 16h 21

Corpo de Hilário Ermindo Khel foi encontrado dentro da própria rádio em Porto Marangatu

O radialista Hilário Ermindo Khel, de 67 anos, foi morto a tiros, por volta das 10 horas da manhã desta quinta-feira, 13, na Rádio Marangatu FM, de sua propriedade, em Porto Marangatu, no Paraguai. Ele era conhecido como "Alemão Louco", em razão de um personagem que interpretava na Rádio Educadora AM, de Marechal Cândido Rondon, a cerca de 590 quilômetros de Curitiba, no oeste do Paraná. O acusado do crime é um de seus funcionários, que estava desaparecido.

 

As informações recebidas pela direção da Rádio Educadora eram de que houve um desentendimento, provavelmente salarial, entre Khel e o funcionário, também brasileiro, mas residente no Paraguai, Ricardo Barcelos. O radialista teria recebido cinco tiros. A cidade paraguaia é pequena, às margens do Lago de Itaipu, e cercada por muito matagal, o que favorece a fuga. A polícia paraguaia estava à procura do acusado.

 

Gaúcho de Panambi, Khel era conhecido principalmente na região oeste do Paraná, tendo passado por várias rádios. Na Educadora, onde tinha programa há mais de dez anos, ele comandava diariamente o Música e Alegria, das 13h15 às 14 horas, com bandinhas e muita piada. Na quarta-feira, 12, ele apresentou o programa ao vivo e, para esta quinta, tinha deixado uma gravação. Familiares foram ao Paraguai liberar o corpo. A expectativa era de chegar no início da noite em Marechal Cândido Rondon para o velório e sepultamento, previsto para sexta.